Growth Hacking é Marketing Eficaz

Posted on 27 de Agosto de 2014 por

2


Startup Growth Hacking ou Marketing Eficaz imagem destaque, Negócios rentáveis, Negócios de sucesso, Startup, Empreendedor

Startup: “Growth Hacking” ou “Marketing Eficaz”?

Já ouviste o termo “growth hacking”? Hoje em dia, o termo “growth hacking” está na moda e existem muitos livros dedicados ao tópico. Pretende definir um novo tipo de marketing que conduz a uma forma organizacional para uma startup orientada para o crescimento e em que se ela seguir a fórmula “growth hacking” conseguirá alcançar taxas de crescimento extremamente elevadas.

Mas afinal o que é o “growth hacking”?

Este conceito apareceu à cerca de 5 anos e teve a sua origem nas áreas tecnológicas, estando associado às startups sediadas em “Silicon Valley”. A geração de “growth hackers” argumenta que hoje os negócios de sucesso e crescimento na Internet – tais como Dropbox, Eventbrite ou Lookout – são aqueles que efectivamente seguiram um processo de “growth hacking”.

Os seus defensores argumentam que é um processo que permite criar audiências enormes, é capaz de aumentar a base de utilizadores, faz crescer as receitas e consequentemente aumentar enormemente o valor da startup.

Como é isso possível? Qual é a fórmula para esse crescimento incrível?

Os 3 argumentos dos defensores do “growth hacking”

Primeiro argumento: as empresas adoptam uma forma organizacional horizontal (cross-funcional) e que inclui colaboradores da engenharia, produto, vendas e marketing. O crescimento vem da inovação do produto, canais únicos de aquisição que a concorrência não considerou, conduzido por um rigoroso processo de optimização assente em relatórios estatísticos (analíticos) e um profundo conhecimento dos seus clientes.

Só que na minha opinião, não há aqui nada de novo. Isto significa apenas que o “growth hacking” é “Marketing Eficaz” que torna os negócios rentáveis.

Alguns membros desta nova geração de “growth hackers” querem acreditar que são uma espécie de grupo “anti-marketing” quando, de facto, todos eles são “anti” marketing da ineficácia e do desperdício – mas isso é algo sobre o qual todos nós estamos de acordo.

Um segundo argumento que tem sido usado pelos defensores do “growth hacking” é o recurso à internet, às novas tecnologias e ao marketing digital, em vez do tradicional investimento em anúncios e marketing clássico. De facto muitos desses negócios de sucesso conseguiram audiências massivas – em dezenas ou centenas de milhões de pessoas – recorrendo a modelos virais, utilização gratuita, canais de aquisição inexplorados, hardware ou design de software único, ou proporcionando experiências memoráveis. Todos estes ingredientes combinados permitiram criar uma dinâmica de crescimento que catapultou essas empresas e permitiu-lhes ultrapassar os concorrentes que permaneceram nos métodos tradicionais de marketing.

Novamente, não há aqui nenhuma novidade, pois isto é apenas uma evolução da distribuição, agora suportada no incrível poder da internet e das plataformas online!

Um terceiro argumento apresentado pelos ““growth hackers” é a necessidade dos marketers terem conhecimentos tecnológicos, ou mesmo serem “tech savvy” ou “coders”.

A verdade é que no mundo de hoje nenhum marketer conseguirá sobreviver se não dominar as novas tecnologias, se não mergulhar ele próprio nas diversas ferramentas online e se não tiver alguns conhecimentos de desenvolvimento web.

“Growth hacking” é “Marketing Eficaz”

Se pensarmos em “growth hackers” vs “marketers”, a maior critica que eu tenho é que os “hackers” parecem acreditam que o crescimento a qualquer custo pode ser racionalizado. Assim, as acrobacias destinadas a atrair tráfego e a conseguir a atenção dos “media” serão sempre correctas se forem feitas em nome do crescimento. Só que isto não é verdade, pois por cada caso de sucesso “growth hacker”, existem dezenas de startups que tentam sem sucesso ultrapassar a linha de sustentabilidade de longo prazo.

Marketing eficaz é focado no crescimento – de longo prazo e de forma sustentável. A única maneira de conseguir isso é descobrindo maneiras de construir uma audiência, converter parte desse grupo em utilizadores, converter clientes em evangelizadores da marca e, posteriormente concentrar-se em fidelizar o maior número possível de pessoas.

Tu podes conseguir isso lançando uma grande campanha de divulgação, que seja o mais barata possível. Tu podes conseguir isso ganhando a confiança dos potenciais clientes, através de “provas” grátis do teu produto ou serviço, criando uma experiência incrível e fazendo algo que quase obriga as pessoas a falarem sobre ti e os teus produtos.

Mas o mais importante é que tu podes medir o resultado de cada acção que realizas e podes identificar o que funciona. Assim, tu consegues focar-te mais no que funciona, evitando as tarefas ineficazes, isto é, tu consegues optimizar o teu processo.

Por conseguinte, marketing eficaz, independentemente de como o chames, não é uma táctica ou evento, é um processo que vive e morre na tua capacidade de testares, medires e optimizares. Se alcanças o sucesso através de qualquer outro meio é porque foi por mero acaso!

É obrigatório que o teu marketing seja eficaz

No passado produtos medíocres ou com baixo desempenho podiam sobreviver e prosperar alicerçados meramente na distribuição. Um produto mau, suportado numa grande campanha de divulgação na televisão e uma forte rede de distribuição, podia crescer e gerar lucros para a empresa, independente da sua qualidade. Hoje isto não é mais possível. Produtos medíocres podem ainda ser lançados desta forma, mas a sua longevidade e retorno depressa se esgotam pois a difusão de opiniões negativas via “passa-a-palavra” seca rapidamente a procura.

Startup Growth Hacking ou Marketing Eficaz, Negócios rentáveis, Negócios de sucesso, Startup, Empreendedor

Startup Growth Hacking ou Marketing Eficaz

Hoje, uma startup tem que ter um profundo conhecimento dos seus clientes, ao mesmo tempo que tem que estabelecer um processo rigoroso de utilização de relatório estatísticos que lhe permite ser híper eficientes na aquisição, retenção e rentabilização dos seus clientes. Essa compreensão produz estratégias únicas de aquisição de clientes que evidenciam uma nova estratégia para pensar o crescimento.

De facto, hoje em dia é obrigatório que o teu marketing seja eficaz. Isto é, o crescimento tem que ser a primeira prioridade da tua startup. Tem que fazer parte do seu DNA. O crescimento não pode ser apenas uma preocupação das vendas e do marketing, mas tem que ser igualmente uma prioridade para os departamentos de produto, de engenharia e de suporte ao cliente. A tua organização tem que estar altamente comprometida com o crescimento. É em última análise o que define a startup com um elevado crescimento.

Na tua startup orientada para o crescimento, tu como marketer terás que liderar equipas multifuncionais focadas no crescimento, estar envolvido na análise de dados e na criatividade, tens que ter um pensamento científico, e estar profundamente envolvido no desenvolvimento de novos produtos, tal como estás empenhado nas novas promoções. Para alcançares o sucesso, tu tens que evitar os 5 erros que eu tenho visto, uma vez e outra, quando uma startup tenta ganhar tracção no mercado. Tu terás que liderar a mudança para que o marketing seja eficaz.

A tua missão é clara. O teu trabalho é ires para além da tradicional promoção e estar profundamente integrado nas equipas de produto e engenharia para encontrares os melhores níveis de crescimento para o teu negócio. Muito disso não está nas tuas próprias mãos ou debaixo do teu controlo, mas tu tens que ser o principal agente da mudança. Tu tens que mover-te rapidamente para uma organização que tenha no seu DNA o crescimento. Tu tens que ter a capacidade de testares, medires e optimizares para que o teu marketing seja eficaz!

Assim a tua startup conseguirá alcançar elevados níveis de crescimento.

Carlos Rodrigues

Director de Marketing / Gestor de Marketing Digital

Anúncios
Posted in: Empreendedorismo