Poder do Storytelling

Posted on 29 de Maio de 2014 por

0


O Poder do Storytelling, imagem de destaque

O Poder do ‘Storytelling’: Como aumentar em 300% a leitura do teu conteúdo

Imagina que escreves um artigo num blogue sobre um tema super interessante que irá ajudar milhares de pessoas a resolver um problema real.

Escreves o artigo, revês o texto várias vezes para te certificares que não estás a esquecer-te de nada importante e, por fim, carregas no botão de “publicar”.

Ai o artigo é distribuído para todos os subscritores do teu blogue, partilhas nas redes sociais e esperas que seja um êxito.

Só que não acontece (quase) nada!

Claro que tens algum tráfego. Talvez um ou outro comentário. Mas nada perto do nível de respostas que estarias à espera para um artigo que resolve um problema tão importante.

É decepcionante e acontece com muita frequência. O problema é que o valor do conteúdo não é suficiente!

O poder da história

Acontece que o teu conteúdo é como uma vitamina, muito saudável, mas não é agradável de se tomar. Sabes que a tua audiência poderia beneficiar muito com o teu conteúdo, mas por mais que te esforces, a maioria não gosta do “sabor” e não acha graça.

“Vitaminas” é o que nós necessitamos, mas queremos “doces”! Então o que fazer?

Tens que pensar nos teus artigos valiosos e incríveis como vitaminas em pastilha – oferecem à tua audiência, ao mesmo tempo, o que ela quer e necessita!

A parte da vitamina é o seu valor. É o problema que o teu artigo resolve, ou o benefício que oferece. E a parte da pastilha é a história. É o que torna o teu artigo agradável – e divertido – de “engolir”.

Conteúdo excelente necessita de ambas as partes para ter sucesso.

Mas uma palavra de atenção: não deves alimentar a tua audiência com demasiados doces. Isto é, não deves escrever artigos que sejam fáceis e agradáveis de ler, mas que pouco ajudam a tua audiência.

Eles merecem conteúdo muito melhor. Tens que contar uma história com substância.

O Poder do Storytelling, Como aumentar em 300% a leitura do teu conteúdo

O Poder do Storytelling

Mas porque as histórias funcionam tão bem? Há uma ciência por detrás disso.

Quando ouvimos informação activamos a parte do cérebro responsável pelo processamento da linguagem. Nós ouvimos as palavras e tentamos perceber o que significam.

Só que quando nós ouvimos uma história, o nosso cérebro funciona como se sentíssemos a história, como se a estivéssemos a viver.

Por isso é que as histórias são tão poderosas. As histórias envolvem os leitores.

Cinco dicas para criares o ambiente no teu próximo artigo

Eu não sou um escritor no sentido tradicional. Não tenho formação ou destreza para escrever prosas poderosas e encantadoras capazes de prender os leitores durante horas. Mas não tenho que o ser.

Não custa muito a criar o ambiente no teu blogue. Não precisas de ter uma história épica para contar. Cenas comuns do quotidiano conseguem prender o leitor, simplesmente por serem relacionáveis.

Dica #1: Lidera com diálogo

Muitas das lições que eu aprendi vieram de conversas que eu tive com a família, amigos, seguidores, pessoas que estou a seguir, clientes. Utiliza essas conversas como ponto de partida para escreveres os artigos no teu blogue. Isso irá ajudar os teus leitores a sentirem-se confortáveis, como se estivessem sentados ao teu lado, apreendendo contigo.

Por exemplo, numa sessão de formação que eu estava a dar sobre Marketing Digital alguém perguntou-me:

“Consideraria a hipótese de não permitir publicações dos seus fãns na sua página do Facebook?”

Quando a questão me foi colocada por um dos participantes, a minha resposta foi categórica: “De maneira nenhuma”.

 

Dica #2: Pincela a tua história

Não deves mentir aos teus leitores, mas podes contar uma história mesmo que não seja totalmente verdadeira, se isso torna a tua história mais interessante. Uma história de ficção pode ser tão apelativa como uma real.

Imagina a seguinte cena. Estavas a conduzir numa autoestrada e passa por ti um carro em alta velocidade, que vai mudando constantemente de faixa de rodagem, como se estivesse a fazer um slalom. Tu sabes que isso é condução muito perigosa e decides denunciar a situação.

Carregas bem no acelerador. Ao mesmo tempo seguras bem o volante com uma das mãos, e com a outra, agarras o teu smartphone. Preparas-te para filmar a cena. Dás um pouco mais de gás e com essa última aceleração aproximaste do automóvel criminoso. Carregas então no botão de “gravar”. Estavas mesmo disposto a por esse individuo atrás das grades.

Eis que acontece o impensável. O individuo repara que estas a filmá-lo. Ele esconde a cara com ambas as mãos … e tortura o acelerador até este tocar no chão.

Eu estava a pergunta a mim mesmo, como isto era possível? Como é que alguém consegue conduzir com os olhos tapados?

Conto esta história de ficção para salientar o seguinte ponto. Gerir o teu negócio sem medires o desempenho das tuas actividades de marketing é como conduzir com os olhos tapados.

Sem esta história, a metáfora soaria como um “cliché”. Mas ao colocar o leitor no lugar do condutor, a história causa um forte impacto.

Dica #3: Foca-te nas emoções

Como muitos estudos mostram, o leitor liga-se mais profundamente à história que esteja relacionada com os sentidos: visão, audição, tacto, paladar e olfacto. Utilizar os sentidos para te guiar na forma como contas a história é uma maneira muito poderosa de estabeleceres uma ligação emocional entre ti e a tua audiência. Apresento-te a seguir um exemplo em que eu descrevo uma cena que se passou comigo e um cliente.

A reunião acabou ao meio-dia, e 15 minutos mais tarde quando caminhávamos, eu notei que do outro lado da rua estava a prepara-se um grande buffet. Estavam a circular muitos empregados vestidos de branco, mas ninguém esperava na fila, e as mesas estavam desertas.

“Isto será o quê?” perguntei a um dos empregados que estava a passar.

“A empresa preparou uma refeição para si”, disse ele. De seguida, ele continuou. “O Chef e todo o staff estão muito entusiasmados com este evento”, disse ele com a sua voz a sumir-se no final.

Claro que eu poderia ter dito “Quando abandonamos a reunião, reparamos num buffet e nalguns empregados, mão ninguém estava a comer.”

Em vez disso, eu pincelei uma paisagem com palavras, descrevendo a cor dos uniformes do staff e o tom da voz dos empregados. Isso fez com que nós (os leitores) ficássemos colados à história até ao fim.

Dica #4: Amarra-te a uma história que as pessoas já conheçam

Incorporar uma história no teu conteúdo não significa necessariamente que tenhas que criar uma nova.

Existem muitas histórias que os teus leitores já conhecem e que podes recuperar para salientares o teu ponto.

Podes trazer histórias de todo o lado: filmes, TV, livros, fabulas, acontecimentos actuais, …

Dica #5: Utiliza uma imagem

Uma imagem pode contar histórias e captar a atenção do leitor tão bem como as palavras. Mas evita as imagens tipo “stock photos” e utiliza aquelas com as quais os leitores podem relacionar-se.

No exemplo a seguir, apresento uma imagem com uma frase que mostra as emoções que estão a ser vividas.

 

O Poder do ‘Storytelling’: Uma imagem pode contar a história

Uma imagem pode contar a história

Eu estava estressado, e isso era visível. Eu não dormia bem, não comia como devia ser, e estava chateado.

 

Repara que a imagem não tem que estar necessariamente relacionada com o assunto da tua história. Ela deverá transmitir as emoções que queres invocar.

Onde encontrar boas imagens? Vê os nossos artigos “12 Bancos de Imagens Grátis para Utilizares no teu Blogue” e “12 Melhores Websites com imagens grátis”.

Agora experimenta contar a tua história

Utiliza estas técnicas que eu te apresentei para escreveres o teu próximo artigo. Verás que a tua história será mais poderosa.

Irás relacionar-te mais com os teus leitores e irás entregar mais valor. Irás oferecer muito mais do que uma simples lista de como solucionar os problemas.

Para te inspirares, vê como 5 marcas produzem conteúdos excepcionais!

Finalmente lembra-te: história doce quanto basta, mas com conteúdo relevante.

Agora que sabes como escrever um artigo, do que é que estás à espera? Publica o teu artigo e partilha a tua opinião em baixo na secção dos comentários.

Ruben Lisboa / Analista SEO

© Marketing Digital Portugal, Leiria

Anúncios