Satisfação Factor #1 SEO

Posted on 1 de Agosto de 2013 por

1


Satisfação é Factor #1 SEO, imagem de Destaque

Satisfação é Factor #1 no SEO

Neste artigo vou apresentar as 5 dicas que permitem melhorar a satisfação dos visitantes do website do teu negócio online, e com isso irás melhorar o ranking do teu website nos motores de busca. Assim, irás conseguir um aumento no número de visitas do teu website e, ao mesmo tempo, contribui para o sucesso do teu negócio online. Lembra-te que o SEO é prioritário na tua estratégia de Marketing Digital.

Sabemos que a Google utiliza mais de 200 “sinais” no seu algoritmo de ranking. Esse mesmo algoritmo já foi actualizado mais de 500 vezes e nele trabalham milhares de engenheiros da Google. Esses são os números impressionantes sobre o maior motor de buscas do planeta.

Não podemos esquecermo-nos que todo este esforço da Google tem um propósito principal:

Satisfazer o Utilizador

De facto, o objectivo último da Google é oferecer o melhor resultado possível para uma dada pesquisa do utilizador. Por isso, a satisfação é efectivamente um factor importante no algoritmo de classificação da Google.

Mas, ao contrário de outros factores de ranking, este é difícil de medir porque é baseado quase inteiramente nos dados internos dos motores de busca – algo que eles não partilham. Sabemos que os motores de busca medem e recompensam a satisfação de maneiras muito diferentes.

Para um utilizar é muito fácil introduzir a frase a pesquisar no motor de busca. Como é igualmente fácil que ele clique no botão de “back” quando ele não encontra o que estava à procura. Nada é mais frustrante para um motor de busca do que não entregar o resultado certo. A satisfação do utilizador é realmente fundamental e é por isso que os motores de busca colocam tanto enfâse neste factor.

Como a Google mede e prediz a satisfação

AJ Kohn no seu artigo “Time To Long Click” explica como os engenheiros da Google medem a satisfação. O melhor sinal de que um utilizador está satisfeito é o “long click” – isto ocorre quando alguém vai para um resultado da pesquisa, idealmente o primeiro no topo, e não volta para trás. Isto significa que a Google entregou com sucesso o resultado da pesquisa. Mas, pelo contrário, utilizadores insatisfeitos são assinalados pelo “short link”, isto é, um utilizador segue um link e imediatamente a seguir volta a trás para tentar outro URL. Se alguém introduz uma frase para pesquisa, vai e volta para trás para mudar a frase da pesquisa, podes ter a certeza que esse utilizador não estava satisfeito.

A este processo, geralmente chama-se de “pogosticking”, isto é, é o comportamento do utilizador em clicar num resultado, voltar para trás e para a frente entre resultados da pesquisa e diferentes URL, à procura de um URL que o satisfaça. É exactamente este comportamento que a Google tenta evitar.

O comportamento pogosticking tem um efeito negativo no SEO

O comportamento pogosticking

Em Novembro de 2012, a Google publicou o documento “Search Quality Rating Guidelines” com um resumo dos seus critérios para classificar as pesquisas. De acordo com este documento, a Google atribui uma das classificações mais altas à página que é “useful”:

“Useful – a page that is very helpful for most users”

Ainda de acordo com esse mesmo documento:

“A rating of Useful is assigned to pages that are very helpful for most users. Useful pages should be high quality and good “fit” for the query. In addition, they often have some or all of the following characteristics: highly satisfying, authoritative, entertaining, and/or recent (such as breaking news on a topic).

Useful pages are usually well organized and pages you trust. They are from information sources that seem reliable. Useful information pages are not “spammy.”

Foi com estas linhas orientadoras que a Google inventou um novo sistema de classificação: Panda. Como é que este sistema funciona? Panda dá a possibilidade à Google de fazer uma previsão da satisfação do utilizador. O algoritmo é baseado num modelo criado a partir de inquéritos feitos a pessoas reais, em que esse algoritmo é aplicado a todos os URL e onde é calculado o índex.

Páginas menos satisfactórias são classificadas com um valor baixo, e ao fim de algumas semanas, o índex é revisto com novos dados. O gráfico em baixo mostra como o Panda afecta os URLs várias vezes seguidas.

Actualizações do índex via Panguin Tool e tendo em conta o histórico das mudanças do algoritmo Panda

Actualizações do índex via Panguin Tool e tendo em conta o histórico das mudanças do algoritmo Panda

O gráfico mostra as actualizações do índex via Panguin Tool e tendo em conta o histórico das mudanças do algoritmo Panda.

5 conselhos para melhorares a satisfação das tuas visitas

Se os motores de busca medem a satisfação dos utilizadores e utilizam esse indicador como factor de classificação, o teu objectivo como especialista SEO deve ser proporcionar satisfação às tuas visitas:

  • Cria experiências que proporcionem grande satisfação aos utilizadores, de modo que eles não voltem atrás nos resultados e escolham outro URL.
  • Constrói websites que cumpram as expectativas de qualidade do Panda.
  • Surpreende e delicia as tuas visitas de modo que procurem o teu website uma e outra vez.

Deves estar a perguntar a ti próprio como podes fazer tudo isto e melhorar a satisfação das tuas visitas. Vou apresentar-te a seguir os meus 5 conselhos de como alcançar esse objectivo.

1.      Remover barreiras

Muito se tem falado nos últimos anos sobre a importância de tornar o website mais acessível, quer às pessoas, quer aos robots dos motores de busca. Mas, raramente se tem falado noutros factores de usabilidade que afectam igualmente a classificação.

Imagina que visitas um website que requer um registo para visualizar o conteúdo, mas que por outro lado está totalmente acessível aos robots.

A barreira do registo num website

A barreira do registo num website

O cenário é simples: a pessoa clica no resultado da pesquisa, vê o formulário, fica desagradada e volta para os resultados da pesquisa com a intenção de testar outro URL. Quando centenas de pessoas apresentarem este mesmo comportamento, o motor de busca começa a perceber que este resultado não satisfaz os utilizadores.

Tenho visto alguns websites a utilizarem esta táctica e é interessante verificar que imediatamente o “bounce rate” aumenta drasticamente, ao mesmo tempo que o ranking do website desce consideravelmente.

2.      Velocidade

A velocidade de carregamento de uma página é um critério importante para os motores de busca. Sabemos que websites com carregamentos rápido são premiados com uma melhor classificação. A velocidade de carregamento de uma página tem dois mecanismos que influenciam a classificação:

  1. Directa: a Google afirma que a velocidade de carregamento da páginas tem um impacto directo na classificação, sobretudo para uma certa percentagem das pesquisas (apenas 1% em 2010).
  2. Indirecta: como a velocidade da página afecta a usabilidade, este factor tem um efeito secundário na satisfação, pois um utilizador insatisfeito à espera do carregamento da página, muitas vezes, abandona a página e volta para os resultados da pesquisa. Produz um efeito semelhante do “pogosticking”.

Se necessitas de convencer o teu cliente a melhorar a velocidade de carregamento do website, podes utilizar a ferramenta “Webpagetest.com” que permite exportar um vídeo (em câmara lenta) com o processo de carregamento da página. Fica bem visível as partes que demoram mais tempo a carregar.

3.      Empatia

Pode parecer estranho utilizar a “empatia” como um factor de classificação, certo? Mas, é um critério importante a ter em conta. A empatia significa que estás a colocar-te no lugar do teu visitante para construíres uma experiência única e agradável. Podes conseguir isto com:

  • Resposta às perguntas
  • Utilização de layouts intuitivos
  • Disponibilização de links relevantes e recursos úteis
  • Surpreender com extras
  • … e muito mais

Embora seja difícil provar a relação entre uma boa experiência do utilizador e a classificação (não conseguimos medir o comportamento do utilizador como faz a Google), existem evidências fortes de que os motores de busca incluem esse factor nos seus algoritmos.

4.      Ligações externas

Já referi o artigo de AJ Kohn, “Time To Long Click”, onde fala sobre a importância da satisfação. Explica ainda como as ligações externas podem ser usadas para aumentar a satisfação dos utilizadores. O ponto importante é que as técnicas off-page SEO e “link building” têm-se focado demasiado na optimização da página. Deves parar de pensar na optimização da tua página e, em vez disso, pensares na optimização da experiência de pesquisa do utilizador.

Stop thinking about optimizing your page and think about optimizing the search experience instead.

-AJ Kohn

Tens que começar a pensar desta maneira: é muito melhor que os utilizadores cliquem para outro URL a partir do teu website, em vez de os mesmos utilizadores voltarem para os resultados da Google e tentarem outro URL. No primeiro caso, é o teu website a autoridade, enquanto que no segundo caso, a autoridade é a Google.

O teu website deve ser de autoridade!

5.      Inquérito de satisfação de website (gratuito) da Google

A Google recentemente disponibilizou um inquérito de satisfação a clientes para proprietários de websites – infelizmente ainda só está disponível em Inglês e tem como objectivo visitantes dos Estados Unidos.

Depois de instalares uma linha de código JavaScript no teu website, os teus visitantes são convidados a responderem às seguintes questões:

  1. Em geral, qual o teu grau de satisfação relativamente a este website?
  2. O que encontraste neste website (se aplicável) que tenha causado frustração ou que fosse pouco apelativo?
  3. Qual é a principal razão para visitares hoje este website?
  4. A principal razão porque visitastes hoje este website foi completamente bem sucedida?
Inquérito de satisfação de website da Google

Inquérito de satisfação de website da Google

Este inquérito é gratuito, mas se quiseres modificar as perguntas, a Google cobra apenas $0,01 por pergunta.

A utilização deste formulário não te diz exactamente o que fazer, mas certamente irás obter informação de feedback muito valiosa sobre a satisfação dos teus visitantes.

Como TU podes melhorar a satisfação?

Existem dois tipos de SEOs: os que tentam agradar aos robots e os que satisfazem os utilizadores.

O SEO focado nos robots tenta construir páginas com meta tags certas e páginas com densidade de palavras-chave, na esperança de convencer os motores de busca acerca da relevância do website. Eu disse “tenta”, porque actualmente os motores de busca observam o comportamento dos utilizadores. Se um utilizador não está satisfeito, assim o motor de busca também não estará.

O SEO focado no utilizador parte das mesmas palavras-chave e meta tags, mas vai um passo mais à frente e convida os utilizadores a visitarem o website. Depois disso, analisa tudo o que possa agradar os utilizadores.

Segue os meus 5 conselhos que apresento neste artigo para melhorares a satisfação dos utilizadores e se vires melhoramentos na classificação, partilha aqui a tua história e como conseguiste melhorar o teu negócio online. Utilize para isso a secção em baixo de comentários.

Ruben Lisboa / Analista SEO

© Marketing Digital Portugal, Leiria

Anúncios