Preço dos Produtos e Serviços

Posted on 26 de Fevereiro de 2013 por

2


Preço dos Produtos, imagem de Destaque

Como começar negócio online: Etapa #8, preço dos produtos e serviços

Agora que já tem o menu dos seus produtos e serviços, o próximo passo é decidir quanto irá cobrar por eles. Esta é a etapa #8 de como começar o seu próprio negócio online. Hoje, irá definir o preçário do seu catálogo de produtos ou serviços que irá oferecer aos seus clientes.

Será mais uma etapa importante na sua estratégia de marketing digital, fundamental para o sucesso do seu negócio na Internet ou e-commerce. Se perdeu os artigos anteriores, clique aqui para ver o artigo inicial.

Estude a concorrência

Antes de avançar com o seu preçário, é essencial que estude a sua concorrência. Sobre este tema, veja o artigo “Como começar o seu próprio negócio online: Etapa #6, analisar a sua concorrência”.

Se realizou o exercício proposto na etapa #6, então sabe o preço e posicionamento da sua concorrência. Já terá definido a sua estratégia e posicionamento, isto é, como se poderá diferenciar da sua concorrência.

Ultrapassar a concorrência no negócio online

Ultrapassar a concorrência

Basicamente, poderá posicionar-se como mais barato, mais inovador, ou mais qualidade (isto é, faz melhor do que a sua concorrência). Terá que tomar uma decisão sobre o seu posicionamento, pois não poderá ser tudo ao mesmo tempo. Tenha em conta na definição do seu posicionamento a percepção actual dos seus potenciais clientes. Por exemplo, se eles o consideram já como um grande especialista (e, portanto, associado com a qualidade), então poderá posicionar-se como tal. Se tem um produto ou serviço inovador, poderá posicionar-se desta forma, e os seus clientes poderão estar dispostos a pagar-lhe um pouco mais do que à sua concorrência – tudo depende do valor percepcionado pelos seus potenciais clientes. Mas, se está agora a começar e a sua oferta não é inovada, então terá primeiro que ganhar o reconhecimento dos seus clientes. Provavelmente, terá que posicionar-se pelo preço mais baixo, até que o mercado o reconheça como o mais inovador ou com mais qualidade. Poderá, nalguns casos, trabalhar por um preço muito baixo, de forma a ganhar clientes, a ter referências e a adquirir experiência.

Preço por hora vs Preço por serviço

Em geral, quando oferece um serviço, pode cobrar à hora ou à tarefa. A minha recomendação é que cobre pelo trabalho que faz. Isto, sobretudo, porque as horas que você leva a executar o trabalho não têm em consideração o valor que essa tarefa tem para o seu cliente. E o seu cliente não está interessado em saber se você leva mais ou menos tempo a executar a tarefa. Ele está apenas interessado que você execute a tarefa dentro do prazo acordado, nada mais. E irá pagar proporcionalmente ao valor que irá oferece-lhe. Até porque pode já ter muita experiencia em executar a tarefa, pelo que irá realizá-la rapidamente, e certamente que não quererá cobrar menos por causa disso.

E não se pode esquecer que terá que comparar com os preços da sua concorrência.

Publicar ou não publicar o preço

Uma vez definido o preço dos seus produtos e serviços, a outra questão é: devo publicar o meu preçário?

A minha recomendação é que o faça. Do meu ponto de vista, os clientes devem saber, desde o princípio, se podem adquirir-lhe os seus produtos e serviços ou não. Imagine a situação em que um cliente o contacta e descobre que os seus preços são demasiado elevados. Ele irá “sentir-se pobre”, o que não será um bom começo para uma relação.

Pense também no seguinte. Se alguém está à procura de um produto ou serviço, irá comparar entre si e a concorrência. Se você não apresentar os preços, o seu potencial cliente, muito provavelmente, nem sequer irá perder tempo consigo, e não o irá contactar. Será automaticamente excluído!

Agora, poderá estar a pensar que alguns serviços são complexos e variam muito em função da tarefa a executar, dependendo das especificações ou requisitos do cliente. Neste caso, poderá colocar um preço indicativo, o seu custo mínimo, e requerer ao prospect que faça um pedido de orçamento, mediante a indicação detalhada da tarefa a executar.

Estas são algumas das minhas sugestões, mas poderá ter os seus próprios modelos de preços. Porque não começa a definir o seu preçário agora mesmo? E então volte e partilhe os seus comentários em baixo. Inclua o link para o seu artigo, se quiser receber as minhas sugestões.

Carlos Rodrigues

Director de Marketing / Gestor de Marketing Digital

@Marketing Digital Portugal, Leiria

Anúncios
Posted in: Empreendedorismo